Diminuição de 14% na quantidade de material reciclável afeta cooperativas

Crise econômica fez com quantidade de recicláveis em Araraquara diminuir.
Material recolhido pode não ser suficiente para pagar os 180 cooperados.

A crise econômica diminuiu em 14% a quantidade de material reciclável recolhida pelas cooperativas de Araraquara (SP). O receio é de que não seja recolhido material suficiente para garantir um salário mínimo para cada um dos 180 cooperados. A situação pode melhorar um pouco caso mais moradores passem a separar o descarte reciclável. Em Rio Claro (SP) também houve uma queda de aproximadamente 37%, ou seja, 30 caminhões a menos de lixo reciclável. Já em Araras (SP) o volume diminuiu em 20%, o que representa sete caminhões de lixo.

renda-coleta-seletiva02Por mês, a cidade de Araraquara costuma arrecadar 500 toneladas de material reciclável, mas o número vem diminuindo. “A gente tem uma média de coleta seletiva, de um ano para o outro, com um aumento de 23%. Esse ano está em 11% então houve um aumento, mas reduzido, especificamente neste mês de julho houve um decréscimo, caiu em 3% a quantidade de material coletado”, explicou o gestor de projetos David Teixeira Pinto.
A previsão para Julho é de arrecadar em torno de 427 toneladas de recicláveis. “A gente acredita que é fruto dos problemas econômicos que o país vem enfrentando. Os resíduos que a gente recolhe, os recicláveis, são oriundos de um produto. Como as pessoas estão consumindo menos, há menos resíduos sendo gerados”, falou Pinto.

Para a população, a crise econômica é a responsável pela diminuição. “Agora a gente pensa duas vezes para consumir, ver se realmente precisa, faz um planejamento antes e administra depois que compra ainda. Descarta menos coisas”, explicou a aposentada Maria Heloísa Mori.renda-coleta-seletiva03

Com menos material recolhido, há menos para ser vendido, o que pode causar uma queda na renda dos cooperados. “Nesse mês de férias era um mês que o pessoal consumia mais, então nunca foi um mês preocupante para nós. A gente nota que o papelão veio menos, garrafa pet veio menos”, disse Kely Regina Lopes.

“A cooperativa consegue manter uma retirada de um salário mínimo, mas para julho a expectativa não é boa, então pode ser que não aconteça”, afirmou Pinto.

© Do G1 São Carlos e Araraquara

Luze Azevedo

um Santista, vivendo e aprendendo a jogar; nem sempre ganhando; nem sempre perdendo; mas, aprendendo a jogar!

*

*