Catadores coletam mais de 45 t de resíduos em quatro dias de Folia

Reprodução da matéria publicada pelo jornal: Tribuna da Bahia, 27/02/2017. Link no final.

Financiado pelo Governo do Estado, o projeto “O Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente” beneficia 1,5 mil catadores durante a folia de momo

O projeto inclui sete Centrais de Apoio ao Catador distribuídas pelos circuitos da festa. Foto: GOVBA/divulgação

Mais de 45 toneladas de resíduos sólidos foram coletadas nos quatro primeiros dias de Carnaval (23 a 26), em Salvador. Financiado pelo Governo do Estado, o projeto ‘O Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente’ beneficia 1,5 mil catadores durante a folia. A iniciativa fornece fardamento (camisa e calça), equipamentos de proteção (botas, luvas e protetores auriculares), água e duas refeições diárias aos catadores cadastrados.

O projeto inclui sete Centrais de Apoio ao Catador distribuídas pelos circuitos da festa, onde é realizada a compra do material coletado. No total, são investidos R$ 800 mil por meio das secretarias do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

“Ainda temos três dias de festa, contando com o Arrastão na Barra, na Quarta-feira de Cinzas. A expectativa é atingir os números anteriores, quando foram coletadas 90 toneladas durante todo o Carnaval”, explica Michele Almeida, presidente de umas das cooperativas envolvidas no projeto.

Um dos coordenadores da ação, André Dantas, ressalta que este ano, na região de Ondina, que é base da Rede ‘De Catador para Catador’ no Carnaval, somente o projeto ‘O Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente’ teve atuação.

O coordenador explica ainda a importância de ações como esta para os trabalhadores. “Um dos objetivos é acabar com o papel do atravessador, aquele que explora o trabalho do catador. Aqui, além do preço justo, damos toda estrutura para este trabalhador”.

 

Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/2017/02/27/catadores-coletam-mais-de-45-t-de-residuos-em-quatro-dias-de-folia

*

*